top of page

Quem é você e quem "você está" no mundo?



Ser e Estar são dois verbos que na nossa língua significam coisas diferentes. O Ser é maior que o Estar, que é o momento e o resultado de vários momentos anteriores.

Quando eu estava no ensino médio, uma professora disse que ela "não estava professora", mas que "era professora". O que ela queria transmitir era o valor que dava pela profissão, que era algo que vinha da alma e refletia no mundo. E você? O agora você "é" ou você "está"?

A maioria das vezes em que tentamos nos identificar com algum padrão da sociedade, falamos que somos aquilo que estamos. É mais comum as pessoas dizerem que são sua profissão que seus nomes.

Junto a esses dois verbos, existe o verbo "ter", comumente também confundido com o "ser".

Seu cabelo, sua pele, seu formato físico, seu trabalho, seu dinheiro, seus sonhos, suas emoções... você os tem, porque o que você realmente é supera todos eles. Então, eles não deveriam dominar tanto nossas vidas como fazem todos os dias, não é mesmo?

Tudo ao nosso redor contribui para essa confusão verbal (e as pessoas realmente não têm noção do poder que o verbo tem). Dentre os diversos ambientes construtores, eu gostaria de elencar um em especial, que deveria ser um ambiente de propulsão de "seres", para guiar os "estares" e os "teres", mas não é: a escola.

Um ambiente que deveria ser de experimentação e descoberta acaba por se tornar um ambiente fabril.

Seu sonho de ser GameDev não é besteira. Você o tem, não é? Se você o tem, ele é seu e por ser seu, é possível.

Na escola deveríamos aprender sobre ciências básicas, valores pessoais, relações humanas e como usar o conhecimento para realizar o que queremos, mas muitas vezes não é assim.

Vamos falar de GameDev e educação?


Até o próximo texto.


C ya.

57 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page