top of page

"Prof, eu quero ser Game Dev"


Em um outro post que criei sobre autodescoberta, citei sobre o papel da escola nesse processo. Contudo, ainda podemos avançar e desdobrar esse chamado que se sente a qualquer época da vida. Para isso, devemos nivelar um conceito de escola aqui. Usarei o meu:


"Um local de descobrimento, experimentação e interação que leva o aluno a pensar sobre si mesmo, seus valores e seus potenciais". Isso acontece em toda escola? Não! (Pauta pra outro tópico).


Agora precisamos nivelar um conceito de Game Dev. Vou colocar trechos do texto disponível aqui nesse link


"Quem pretende seguir uma carreira relacionada ao desenvolvimento de jogos digitais deve cultivar algumas qualidades importantes. Para começar, saber trabalhar coletivamente é fundamental. O desenvolvimento de um jogo geralmente envolve um número muito grande de pessoas que precisam interagir entre si para desenvolver o projeto. Saber explicar detalhes de sua área de trabalho para os colegas de outras áreas é fundamental, assim como documentar o próprio progresso."


Observe o que está negritado, parece familiar com o conceito de escola? Parece, né?

É por isso que um dia eu farei um texto sobre como a escola deve se reinventar e entender seu real potencial transformador, possibilitando, inclusive, que os estudantes se sintam à vontade para escolher uma carreira como sua forma de atuar no mundo e alcançar pessoas, entre elas: A DE GAME DEV!


Digamos que você é alguém que lida bem com suas habilidades e deseja se encontrar nesse mercado de enorme potencial econômico e criativo. Como agir? Observe quais relações de trabalho já existem e tente se ver em alguma delas. Quais são?


PROGRAMADOR - é a pessoa que vai criar a interação dos assets de forma a torná-la jogável conforme os planejamentos já estabelecidos pelo grupo. É ele quem cria a física, elabora sistema de pontuação e ranking, permite que o jogador escreva seu nome. É o escultor da essência do game quanto game.


ARTISTA GRÁFICO - é a pessoa que vai criar o visual de todos os elementos do game, desde as personagens até o esquema de UI, conforme os planejamentos de design. É ele quem vai solidificar o visual do seu herói, os movimentos, as expressões, os cenários e toda aquela água, luz e partículas que me fazem idolatrar games que tem água, luz e partículas (eu amo vocês, artistas gráficos, casem comigo...todos e todas o/).


ROTEIRISTA - criador essencial da trama do jogo. Ele que organiza e apresenta os fatos que irão movimentar a narrativa, emocionar os jogadores, tornar o game um ícone de audiência. É, sem dúvidas, um dos profissionais mais importantes no meio do Game Dev. Todo o background que envolve o universo do game passa pelas mãos dele.


DESIGNER DE ÁUDIO - é o carinha que cuida dos efeitos sonorosa e da musicalização do game. Sons são ferramentas às vezes subestimadas até demais no mundo do game dev, mas saiba que eles têm mais participação no frio na sua barriga em um momento de tensão que aquilo que você está vendo com seus olhos que um dia a terra há de comer.


TESTADOR DE JOGOS - pessoas pagas pra jogar? SIM, TEMOS! Mas não vai achando que é um momento lúdico e livre, em que você vai observar, analisar e relatar a performance e execução dos sistemas criados. Os jogos geralmente ficam divertidos MESMO perto do final da produção, entre o protótipo e esse ponto há um longo caminho e o testador estará sempre acompanhando para avaliar a estabilidade (ou instabilidade) das propostas. O olhar de testador não costuma ser o olha do fanboy (na minha opinião nem deve ser).


MARKETING - é a pessoa que vai espalhar a palavra dos deuses antigos (também conhecidos como game devs) para que todos saibam da existência do jogo e que dele precisam para viver em paz. Muitos games, além da qualidade, demandam de uma boa publicidade para alcançar os públicos (tanto o já garantido, quanto novos jogadores). Os teasers, os trailers, as entrevistas, os "vazamentos" (vou colocar esse aqui pra causar polêmica) são todos ideias deles.


E agora...ele...aquele que está por trás de tudo... o cara DO NOME:


O GAME DESIGNER- é a pessoa ou o grupo que orquestra toda essa produção. Eles acompanham desde a pré-produção até o pós-lançamento para entender erros e acertos. A sua criatividade e sua responsabilidade é tamanha que geralmente eles que assinam as obras.


Quem é você no meio desse povo? Que habilidades você tem para contribuir? Como a escola possibilitou que você se visse como um criador capaz de fazer a diferença em um trabalho cooperativo (ou mesmo independente)? Como hoje você procura desenvolver e crescer para colaborar mais e mais? Como anda sua autoestima para oferecer aos outros tudo o que você tem aí de bom e excelente?


Se um aluno meu perguntasse a questão do título desse texto, eu diria:


Somos seres diferentes também em nossas inteligências, o que nos facilita ter mais desenvoltura em uma ou outra habilidade/competência para resolver diferentes problemas. A vida não segue uma rota única e temos que lidar com contrastes, o que interessa é lidar da melhor forma com eles. Você importa do jeito que é, inclusive você pode não se enquadrar em nenhuma das opções acima e simplesmente ser quem compra o jogo. (agora faz um npc bem bonito do tio Dovah).

18 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Muito bom professor Mister Dovah! Excelente introdução ao desenvolvimento, contudo gostaria de fazer uma pergunta:

É preciso ser jogador (gamer) para ser desenvolvedor?

Abraço!

Like
bottom of page