top of page

Originalidade e cultura

Sempre que começo um game com gráficos originais, fico maravilhado. Coisa boba, eu sei.


O mundo da fantasia não se propõe a grandes feitos, se entrega como uma aventura simples, juvenil e direta. Isso não impede que o lúdico mundo da mente infantil apresentada, se apresente como uma trama complexa. Viajando um mundo distópico, conhecemos criaturas mitológicas e aos poucos aprendemos que aquele mundo existe, de certa forma.


Sou fã de clichês, nunca escondi isso e tenho certeza que minha avaliação é afetada por isso, então este é um daqueles pratos cheios, que atende de forma direta aquilo que tanto gosto. Curioso pensar que tivemos uma sequência de games, na falta de um termo melhor, Isekai passando pelo canal, uma tendência? Espero que sim. A ideia se apresenta logo no inicio, sem amarras, somos transportados para um novo mundo, onde nosso apagado adolescente tem a chance de brilhar, as batalhas são fáceis e relativamente bem balanceadas, deixando a impressão que este RPG foi planejado para iniciantes no gênero, o que de longe, não é um problema. Então resumindo, mecanicamente, o game é simples e não ousa muito, focando apenas no pacote básico: exploração/combate. Quanto ao enredo, acredito que existe uma crescente desnecessária, começando com frases curtas e informações diretas, indo para o exagero de linhas repetidas de dialogo e informações.


Não podemos esquecer do folclore apresentado sem apresentações, mencionei nos vídeos e volto a repetir, o folclore foi preciso. Indo contra a mare de jogos utilizando o Saci, Curupira e companhia, que de forma escrachada destacam "meu jogo tem o folclore br, vocês precisam amar ele". Aqui temos uma apresentação modesta, sem intenções e diria que isso demonstra um grau de respeito acima das média, não respeito com nossas criaturas das matas, mas sim com o próprio jogador, que não se vê bombardeado com uma ameaça velada em prol do patriotismo. Além é claro, de ter a chance de ser surpreendido com a presença das criaturas já conhecidas. Voltando ao fator jogo, acredito que a intenção e a forma funcionem bem, o que pesa é a frequência, quando chegamos ao primeiro membro do folclore, coisa que demora um pouco, logo em seguida temos outro e outro e outro... Essa pressa em apresentar os personagens, faz parecer que o jogo tem tempo limitado e para um jogo simples e com mecânicas tão voltadas para a exploração e diria contemplação da experiencia, não combina em nada.


Então vamos aos finalmentes, O mundo da fantasia é aquilo que se propõe, mas poderia ser mais. Ainda faltam mais elementos para ampliar a experiência de gameplay, sejam novas formas de jogar, uma exploração mais ampla, com mais espaço e variedade visual e talvez um estudo narrativo mais assertivo. Nada disso tira os méritos do que vi, contudo fico feliz em saber que o game parece apresentar um potencial ainda maior.


Abaixo, as três partes da gameplay do game:



Link para download do game:


Versão jogada no canal:




112 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page