top of page

Metas


Hoje quero falar sobre esforço. É muito comum valorizarmos o esforço, muitas vezes nem mesmo associamos ele a eficácia, basta se esforçar e pronto, temos ali um exemplo, sabemos que não é bem assim. É muito comum trabalharmos baseados em nossas motivações, é muito comum viver com base em nossa motivação, mas ela cai por terra com uma frequência cíclica, vivemos buscando encher o “copo” da motivação, o esforça acaba sendo, em teoria o produto criado a partir da motivação gasta. Recarregar a motivação é algo muito pessoal e abstrato, mas gastar a motivação é simples e direto, você faz o que tem que fazer e ponto. A motivação sempre oscila, ela depende de resultado, é como se ela possuísse vida e se alimentasse de números e elogios. Triste ver que muitas vezes, não temos a carga necessária para manter a chama acesa tempo o suficiente para concluir aquele projeto.


Em meio a todo esse sobe e desce de motivação, temos as metas, quem já trabalhou em uma empresa, cumprindo metas enquanto um chefe grita aos 4 ventos, talvez tenha repulsa por metas, mas elas não estão lá por acaso. É a partir das metas que furtivamente impulsionamos nossa motivação, sua motivação é uma barrinha de vida e as metas são poções. Estabelecer metas sempre é importante, em quase todos os aspectos de nossas vidas, datas, quantidades, enumerar e quantificar aquilo que posteriormente fara parte de um projeto maior. Metas ajudam a motivar e a quebrar tempo ocioso, dificilmente alguém com uma checklist para cumprir, irá ficar perdido sem saber o que fazer. Temos momentos em que nossas mentes explodem em criatividade, enquanto em outros momentos, não conseguimos se quer inventar um nome para o personagem que irá roubar a cena no décimo ato. É naquela tarde chuvosa que devemos preparar nossos checklists, naqueles momentos que estamos pensando em todas as variáveis da trama. Às vezes, a pessoa produtiva não é a melhor ou a mais capacitada, ela é apenas a pessoa que sabe o que deve ser feito.



Acho que é legal perceber a grande lacuna que há entre trabalhar para alguém e trabalhar para si mesmo, criar um projeto pessoal, sempre é mais difícil. Quanto temos alguém acima de nós, ditando ordens, sabemos que sempre existe a oportunidade de voltar lá com um “o que eu faço agora?”, e quando não tem ninguém?

Não existe aquela resposta formada, não tem nenhum segredo, tudo é baseado em preparo e dedicação. Mantenha o tanque da motivação cheio, mas não esqueça de antes verificar se não há vazamentos, separe aquele combustível extra e vá além, não há limites para a criatividade.


Falar sobre metas logo no começo do ano, sempre é importante. Mesmo sendo algo batido, planejar o que faremos durante o ano, sempre é importante. Não é besteira escrever sobre as resoluções de ano novo, não é besteira sonhar.


Quero deixar como dica, aos que planejam alçar novos voos, o aplicativo Microsoft To Do, facilmente encontrado no mobile e no desktop, lá você pode criar listas, dividi lás em grupos e organizar seus planos como bem entender. Outra dica, para incrementar o texto é, busque por Get Things Done, um método de organização sensacional que pode mudar o seu modo de trabalhar. Não deixarei links aqui, mas com certeza você vai encontrar um canal que aborda o assunto de uma ótima maneira.


30 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Mister Dovah
Mister Dovah
Jan 02, 2021

Esse tema é um tema delicado. Meta é uma palavra que ao mesmo tempo me empolga e me assombra. Quase nunca uso, eu sei.... vergonha da makeragem.


Acho importante também, ao criar metas, perceber como elas estão em relação ao presente, as possibilidades, a atualidade, se são executáveis ou possíveis, se são de curto, médio ou longo prazo. Para isso precisa de autoconhecimento.

Vou procurar o aplicativo e tentar usar no meu cotidiano. Obrigado pela dica.


C ya.

Like
bottom of page